Uber Eats tem 48 horas para adotar medidas de prevenção contra coronavírus

A liminar foi deferida pela juíza do Trabalho Josiane Grossl, da 73ª vara do Trabalho de SP.

 

A juíza do Trabalho Josiane Grossl, da 73ª vara do Trabalho de SP, deferiu liminar para que a Uber Eats adote em 48 horas medidas de mitigação de riscos à covid-19 a que os trabalhadores da plataforma estão expostos. A ação foi ajuizada pelo MPT/SP.

 

Segundo o MPT/SP, a ação foi motivada pela atual situação de pandemia da covid-19, em que autoridades de saúde recomendam isolamento social, e pela necessidade de proteção desses trabalhadores, que vem desempenhando um papel relevante na redução da circulação de pessoas ao entregarem em casa produtos como medicamentos e alimentos.

 

Na liminar, a juíza determina, entre outras ações, que a Uber Eats oriente os profissionais de transporte para que durante a entrega das mercadorias não haja contato físico e direto com quem as receba, assim como não entrem em dependências comuns nos locais de entrega, tais como elevadores, escadas e halls de entrada.

 

A empresa também deverá expedir aos estabelecimentos cadastrados na plataforma digital orientação contendo medidas compulsórias de proteção aos profissionais de entrega. Os estabelecimentos devem disponibilizar espaço seguro para a retirada das mercadorias, de modo que haja o mínimo contato direto possível entre pessoas; disponibilizar álcool em gel (70%) aos profissionais de entrega ou disponibilização de lavatórios com água corrente e sabão para que possam higienizar devidamente as mãos e informar a Uber Eats sobre a ocorrência de caso confirmado de coronavírus entre trabalhadores ou frequentadores do estabelecimento.

 

Ainda de acordo com a liminar, a empresa deve prestar assistência para encaminhamento ao serviço médico disponível, caso se constatem entre os trabalhadores sintomas mais graves da doença e garantir assistência financeira para a subsistência dos trabalhadores que necessitem interromper o trabalho em razão da contaminação pelo coronavírus. Também deve garantir aos trabalhadores integrantes do grupo de risco (como maiores de 60 anos, com doenças crônicas, imunocomprometidos e gestantes) assistência financeira para subsistência, a fim de que possam se manter em isolamento, quarentena ou distanciamento social, enquanto necessário.

 

Caso as medidas não sejam cumpridas, haverá incidência de multa diária no valor de R$1 mil por determinação descumprida.

 

 

 

 

Veja aqui os detalhes de cada uma das 12 determinações fixadas na liminar.

 

Informações: MPT/SP.

 

 

Fonte: Migalhas

Compartilhar
Please reload

  • Instagram - Black Circle

NOGUEIRA, KUHN SOCIEDADE DE ADVOGADOS (OAB SP nº 24.517)

Rua Sete de Abril, n. 235, 4º andar - Conjunto 405

    +55 (11) 3159-4475 |     advocacia@nogueirakuhn.com.br

01043-000 - SÃO PAULO - SP

CNPJ: 29.224.044/0001-87