Desempregado poderá sacar valor integral do FGTS em razão da pandemia

Magistrada considerou possível o levantamento do fundo para prover o sustento do homem e de sua família.

 

Homem que está desempregado poderá sacar valor integral do FGTS, de aproximadamente R$ 9 mil, em razão da pandemia do coronavírus. Decisão da juíza Federal Karina de Oliveira e Silva, do 3º JEF do RJ, considera possível o levantamento do fundo, quando o autor estiver financeiramente impossibilitado de prover o seu próprio sustento e de sua família.

 

O homem alegou estar desempregado e, em face da pandemia da covid-19, se encontra com dificuldades de manter a sua subsistência e a de sua família, ingressando em estado de miséria. Assim, requereu o direito ao saque integral do fundo de garantia.

 

Ao analisar o pedido, a juíza entendeu que, estando o homem desempregado e em situação de desespero, seria permitido o saque integral, a fim de que possa se utilizar da quantia para ter o mínimo de subsistência.

 

“Há permissão para o levantamento do FGTS, quando a parte autora estiver financeiramente impossibilitada de prover o seu próprio sustento e de sua família. O FGTS não compreende, tão somente, a proteção ao patrimônio do trabalhador. Ora, quando há risco da própria sobrevivência, ou seja, quando este ou sua família não tiver sequer condições de trabalhar, precisando, poderá o FGTS ser sacado, a fim promover à mantença digna do obreiro.”

 

A juíza destacou, ainda, que as hipóteses previstas na lei para saque do fundo de garantia, não são taxativas, portanto, deveria ser liberado o valor depositado, a título de FGTS, com vistas aos direitos constitucionais à vida e à saúde.

 

Diante disso, a magistrada considerou ser dever do Estado conferir meios à população para a subsistência, visando a prevenção e cuidados em decorrência da pandemia. Assim, determinou que a Caixa efetue o pagamento ao homem no valor total de R$ 8.793,71.

 

 

Confira a decisão.

 

 

Fonte: Migalhas

Compartilhar
Please reload

  • Instagram - Black Circle

NOGUEIRA, KUHN SOCIEDADE DE ADVOGADOS (OAB SP nº 24.517)

Rua Sete de Abril, n. 235, 4º andar - Conjunto 405

    +55 (11) 3159-4475 |     advocacia@nogueirakuhn.com.br

01043-000 - SÃO PAULO - SP

CNPJ: 29.224.044/0001-87